Sunday, February 12, 2012

Philadelphia - Segunda

Segunda acordamos cedo e seguimos ate o Independence Visitor Center de Philadephia que ficava logo ali perto do nosso hotel. Queriamos informacao em como nos locomover pela cidade, ja que o estacionamento no hotel era de graca e seria melhor e mais barato pegarmos metro ou onibus.

Compramos um passe de $7.00 cada um que nos dava direito a 8 passagens cada e resolvemos pegar onibus. Poderiamos ate ter andado umas 20 quadras, mas tinhamos pouco tempo na cidade, entao nossa primeira parada foi: Mutter museum!

Fazia anos, ANOS, que estava querendo visitar esse museu e estava super entusiasmada! Minha maior decepcao e que ate me fez soltar um 'Ahhhhhh' de lamento foi quando compramos os nossos ingressos de entrada e a mulher falou: "NO photography!"










Entao nao pude tirar uma so foto dentro do museu, mas explorei cada cantinho em detalhes. Devo ter ficado umas 2 horas e meia ali dentro e olha que o lugar nao eh nem tao grande assim. So sai mesmo, pois Al estava cansado e com fome, mas ele me esperou digerir com calma cada peca das exposicoes.

Esse museu apresenta pecas e especimes de doencas e anomalias nos seres humanos. Eu acho isso interessantissimo! Cada coisa que voce nunca viu ou ouviu falar antes e cada coisa de arrepiar que um gen errado ou infeliz heranca de DNA pode causar! Apesar de triste para a pessoa afetada, eh super fascinante nos meus olhos - talvez numa outra vida eu tenha sido medica ou cientista, rs.

Chifre crescendo no rosto e maos de uma costureira em Paris em 1835; a irma de um soldado que morreu na Guerra Civil quis honra-lo fazendo a capa do livro com a sua pele; e essa historia me deixou morrendo de pena do menino: Nascido la mesmo na Philadelphia, ele foi vitima de uma rara doenca genetica que transforma seus musculos em ossos. Eles narravam e mostravam foto dos anos de tratamento e hospital que ele teve que aturar ate sua morte com 39 anos de idade. E tinham o esqueleto deformado ali pra mostrar tb... Fora muitas outras coisas parecidas.

Cada doenca de pele ou de qualquer outra parte do corpo, osso ou orgao, cada anomalia, casos verdadeiros e tudo mais apresentados ali... nossa! Minha irma disse que esse museu nao era muito interessante, mas ela eh medica e ja viu e ve essas coisas frequentemente, mas eu simplesmente AMEI!

Esse eh outro lugar que recomendo visitar na Philadelphia se voce nao tem estomago fraco. Fascinante! Saindo de la, me fez pensar em quanto somos sortudos por sermos saudaveis. E como quanta coisa errada com o seu DNA pode acontecer, causando anomalias e mutacoes.

Bom, dali fomos numa loja de musica que Al queria visitar e adivinham? Achamos uma churrascaria Fogo de Chao! Claro que fomos almocar la, ne? Uma delicia! So estava faltando um arroz com feijao, se bem que acho que se tivesse pedido, eles teriam me trazido uma porcao de cada.

Logo em seguida, voltamos andando para o hotel (uns 10 blocos) pra explorar aquela parte da cidade um pouquinho e comecamos a viagem de volta pra casa. Acho que saimos de la umas 4:45pm e chegamos em casa quase 10 da noite (9:57 pm ja estavamos estacionando o carro no nosso parking lot do ape, pra ser exata, hahaha).

So tivemos praticamente um pouco mais de 24 horas pra explorar a cidade de Philly, uma pena, pois queria ter ficado mais uns 2 ou 3 dias pra poder fazer tudo. Bom, pelo menos pude visitar 2 lugares que estava louca pra conhecer ha anos e nos divertimos bastante!

Voltando para casa (essa ultima foto eh de um predio abandonado... linda arquitetura!)

8 comments:

Fernando said...

Lúcia deve ser interessante mesmo, apesar de assustador, pois como vc disse temos sorte por sermos perfeitos e nao carregar DNA doido, porque senão da até arrepio só de pensar, e no museu de Hiroshima que fomos no começo do ano tem também algumas fotos, roupas e pedaços de corpos com os efeitos da radiação da bomba, anomalia de pele, unhas, canceres pelo corpo, como te falei minha mulher nem olhava direito, deve ter sido difícil pra época com poucos recursos médicos, devem ter sofrido muito.
E por aí onde vc mora tem muitos prédios abandonados como esse da foto de Filadélfia? E ia esquecendo o tênis da Columbia é ótimo, além de ser leve é quente, muito quente eu tinha levado meias grossas e nao pude usar, caso contrario meu pé derreteria, e olha que a temperatura ficou entre -6º e -15º e os pés continuaram quentes, se bem que o tênis até -30º garantem manter a temperatura, já o da North Face ainda nao posso falar nada, é quente, mas machucou o pé da minha mulher, mas todos os calçados fechados machucam os pés dela nas 2, 3 primeiras vezes que usa, depois disso se continuar incomodando ela joga fora, vou ter de esperar pra ver, fim do mês vamos usar novamente, ai da pra saber se vai continuar incomodando, até mais, abraço.

cintia said...

Adoro passeios assim... aproveita! Depois que se tem filhos, eles acabam. Haha. Bem, nao necessariamente acabam, mas ficam dificeis.

Lucia Maria said...

Eh verdade, Cintia. Meus amigos que tem filhos e ate mesmo uma cunhada raramente nos acompanham em qq coisa devido a filhos. Outra razao forte da nossa decisao de nao querer ter filhos!

bjos

Lucia Maria said...

Fernando, nossa, esse museu da Hiroshima parece interessantissimo! Um dia se tiver oportunidade, com certeza vou visita-lo! bjos

Nani said...

Lu, que perfeito!!! Da sim pra eu encontrar voces no meio da semana. Eu falo com Bryan pra usar o carro dele pra ir pra Albuquerque. Soh espero que ele nao fique chateado porque vai ser uma semana depois que eu voltar do Brasil, vou ficar fora daqui 2 meses e volto em primeiro de Julho. Acho que eh ateh melhor que seja no meio da semana entao jah que ele trabalha assim nao reclama muito. Mas da sim. Jah estarei aqui por pelo menos uns 9 dias ateh te encontrar :) Nao vejo a hora, hehe :)

Tacia said...

Wow Lu, vc deve estar aproveitando muito sua viagem!! Que gostoso!!! Estou amando seus posts!! Beijo, e curte muito!

Monique said...

Lu amei sei post, na proxima semana eu to indo pra la, assim ja tenho uma ideia de que e melhor comprar esse pass e onde comer...rs. Eu acho que nao teria coragem de ir nesse museu nao, sei la muito triste pra mim, sou meia frouxa pra essas coisas...rs.
Beijinhos

Lucia Maria said...

Monique, minha irma recomendou visitar um bairro la so de brasileiros (vai dar pra matar a saudade das besteiras comestiveis, hahaha), mas nao tivemos tempo de ir. Se voce quiser o nome, me diz que eu te passo (agora de cabeca nao lembro).

E vai no Visitor Center antes de qq outro lugar, eles sao otimos! Nos instruiram direitinho de acordo com o que queriamos fazer e como chegar ate os lugares.

E boa viagem! Se quiser qq outra dica, me diz que eu pergunto pra minha irma. Ela morou muitos anos la na Philly.

bjos