Friday, July 30, 2010

Atualizando de ontem

Continuando o post anterior...

Pronto, finalmente entenderam que a oferta que recebi nao era boa pra mim.

Agora deixa eu dar enfase na palavra "pra mim", pois pra dar credito a empresa, pode ate ser uma boa oferta para uma outra pessoa. O salario ate que eh decente, te dao todos os tipos de seguro/beneficio, ferias grandes e tal, mas... voce tem que pagar pra estacionar no centro da cidade e pra mim, que ja tenho experiencia e conhecimento nessa area, o que eles estavam me oferecendo, me faria voltar profissionalmente uns 5 anos!

Se tem uma coisa na minha atual empresa da qual nao posso reclamar eh o pacote todo de salario, beneficios, ferias e tal. Entao, pro nivel que estou e o que trago comigo, essa oferta nao valeria a pena mesmo. E nessa altura da minha vida, andar pra tras eu nao posso.

Entao, como disse, esse salario seria decente pra uma outra pessoa nessa posicao. MAS... tem algo que nao gostei. Eles procuram candidatos que saibam falar outra lingua, precisam de portugues, espanhol e mandarin chines. Agora, pagar o mesmo de alguem que so sabe ingles aqueles que sao bilingues ou trilingues ou ate mais? Pra mim isso eh um absurdo! Tudo bem que espanhol quase todo mundo fala, mas onde vao achar alguem com nivel de portugues ou chines fluente e com experiencia nessa area?

Uma brasileira que conheco e que trabalha la me falou que eles estavam loucos pra me contratar, mas como disse o "Jerry McGuire", se me quisessem mesmo teriam que: SHOW ME THE MONEY! Ai sim, a gente conversa, rs.

Mas falando serio, eu ja tinha descartado essa ideia de sair da minha compania atual. Passou a crise emocional, mudei minha atitude e encarei o fato dela ser uma das mais competitivas por aqui. Ta, nao gosto do que faco, mas tenho que focar no fato que eh so temporario. So ate meu negocio comecar a me dar lucro e ate comprarmos nossa casa. Soon... very soon!

No meio tempo, ja que a compania paga meus estudos, aproveito pra me certificar em Database Management (Oracle e SQL) e comecarei meu curso de espanhol com a melhor escola de linguas daqui (Berlitz). Resolvi nao fazer meu mestrado, pois tendo que trabalhar na empresa e no meu negocio, so teria tempo de tomar uma aula de cada vez, sendo que com isso, invez de me formar em um ano e meio, levaria mais de 3. E ficar esse tempo todo na minha atual empresa nao esta nos meus planos. Entao, porque nao aproveitar tudo isso, ne?

Agora deixa eu voltar pro batente, pois estou com uns projetos atrasados aqui...

14 comments:

Liza Souza said...

Lu,
vc está certissima em reconhecer o seu valor e impor isso. Li num blog hoje, acho que o da Dani Dutch, um post falando que algumas empresas pregam a ideia que as pessoas sao substituiveis quando na verdade nao sao. Somos insubstituiveis pois temos o nosso valor e temos que ser valorizados por isso. Temos um talento único e felizes as pessoas que conseguem enxergar isso. No seu caso, posso afirmar, quem perdeu foi a empresa que deixou uma super profissional escapar.
Beijos

Adriana M. said...

Desculpe, não queria ser chata, mas o correto é "ao invés" e não "envez" como você escreveu na quarta linha de cima para baixo.
Bjs

Crica Viegas said...

que bom que tudo correu bem...e não desanima, hein...rs já já vc compra sua house e vai ser mais feliz do que hj.
bjs

Lucia Cintra said...

Obrigado pela correcao, Adriana. Morar ha quase 18 anos fora do Brasil da nisso, meu portugues esta indo pra cucuia, rs. bjos

Alessandra Mosquera said...

Oi Lu! Esse lance de ter idiomas vejo que é complicado em muitos lugares... Na Espanha, sempre trabalhei como teleoperadora de assistência em estradas para transportadoras; se uma empresa tinha um caminhão na Alemanha quebrado, por exemplo, meu dever era mandar mecânico ao local. Eu falava todos os dias: espanhol, português, italiano e inglês, e nas duas empresas que trabalhei nao tinha plus por idiomas, como em algumas (poucas) empresas espanholas tem. A maioria paga o mesmo, nao importa se vc fala dois, três ou dez idiomas. Se vc quer é isso, senao quer, problema seu, haverá quem queira. E a coisa tá piorando agora que temos 20% de desempregados. Se pelo menos pagam plus nocturnidad (uma ajuda por trabalhar a noite) vc tem que dar graças a Deus. Detalhe: a maioria dos espanhóis nao fala inglês, e outros idiomas entao, já viu...
Beijo pra vc

Lucia Cintra said...

Alessandra, pois eh, tem gente que aceita isso, mas eu nao. Assim como tem companias que valorizam essas habilidades das pessoas falarem mais de uma lingua e as recompensam de acordo. A minha atual empresa paga mais pra aqueles que sao fluentes em espanhol, por exemplo. Pq se contentar com uma compania que nao valoriza suas habilidades sendo que outras afora que sim? Bjos

Lu Souza Brito said...

Cada um sabe seu valor né Lu!
Se aceitamos qualquer coisa eles acostumam com isso. São empresas que nao valorizam de verdade seus colaboradores.

Bia said...

Entendo perfeitamente Lu! Só pq uma coisa não vá ser boa para vc, não quer dizer que seja ruim, pode ser uma grande oportunidade para outra pessoa que está no ramo, mas tem menos experiência que vc.

bjs

Fernanda said...

Lu, voce esta certa. Voce tem um objetivo claro a frente, e uma data marcada pra cumprir com ele, entao acho que compensa ter um pouquinho mais de paciencia.
Beijinhos!

Beth/Lilás said...

Lucinha,
Legal aprender uma língua, heim!
Também tô querendo voltar pro francês, acho que vou sim.
tenha um ótimo fim de semana!
beijoquinhas cariocas

Dani dutch said...

Lúcia, eu teria feito a mesma coisa.
Eu trabalhei 7 anos em um emprego que pra mim era ir todos os dias para a forca, mas aguentei também firme forte, fiz a faculdade, estudei inglês, fiz minha especialização, e não me permiti ser rebaixada não, e por fim tracei meu objetivo e aqui estou eu.
bjuss

Alessandra Mosquera said...

Sim, eu concordo com você, se você pode escolher entre uma empresa que reconhece isso, claro que sim, tem mais é que ficar nela mesmo! Só estava comentando que aqui na Espanha, cada dia que passa, todas as empresas estao dando menos valor a saber muitos idiomas, porque há muito desemprego e estao se aproveitando disso. Nem sempre mudar de empresa é bom, eu me arrependi muito de ter mudado, porque acabei sendo despedida e se tivesse continuado na anterior, com certeza estaria trabalhando agora. Mas enfim, sao coisas da vida! Beijao

Delma said...

Oi Lu

Muito obrigada pelo comentário, é difícil, mas muito menos dolorido do que perder os meus pais...agora estou é muito preocupada com a minha avozinha, que tem mais de 80 anos e perdeu o marido (63 anos casada) e o filho(meu pai) em menos de UM ANO.
Quanto ao trabalho, estou em um trabalho muito bom, mas muito bom mesmo, mas sem nenhuma perspectiva. Porém recebo muitas propostas, e como acabei de casar e estou pagando móveis, estou neste emprego por puro comodismo (MOMENTÂNEO), quando acabar de pagar as coisas, vou realmente procurar um emprego no qual eu me sinta DESAFIADA.

Beijinhos e boa semana

Fernando Valente said...

Pelo que tu fala da tua empresa eu trabalharia fácil ai :)