Wednesday, September 14, 2011

Sofrendo antecipadamente

Engracado como hospitais normalmente sao sinonimos de que tem algo de errado conosco...

Hoje ao caminho da minha dermatologista, cujo um dos consultorios fica num hospital perto da minha casa, liguei pra minha irma, perguntando qual hospital ela estava trabalhando nesse momento (ela passou uns meses em alguns outros).

Ao me dizer que estava naquele, eu disse que iria visita-la ja que estava a caminho e ela imediatamente perguntou: "Pq? O que houve?" rsrsrs

Entao depois de sair da dermatologista, fui ate a ala do centro de cancer onde ela trabalha. Aquele hospital eh tao grande e um tremendo labirinto que se nao fosse ela no celular comigo o tempo todo, teria me perdido varias vezes tentando chegar ate la, rs.

Fiquei com ela ate ela sair (so faltava algumas coisas a fazer) e nossa! Nao sei como minha irma consegue ser oncologista! Ainda mais a gente perdendo nossa mae de cancer. Eh cada caso que ela me conta que ate me da arrepios. Cada tipo de cancer cabeludo que trata e tb ja viu, que juro que nem sabia que existia. Que doenca mais horrorosa e triste! Muito triste!

Mas comecei a escrever esse post pra dizer que ja estou tendo "separation anxiety" da minha irma. Eu nao quero que ela se mude de estado daqui ha um ano!!! Eh tao legal poder pegar o telefone e falar: "To indo ai" ou entao marcar algo pra fazer no final de semana e como hoje, poder ir visita-la e ficar umas horinhas batendo papo.

A minha irma cacula, Laura parece que vai ficar por aqui mesmo, mas Alice odeia Pittsburgh... Ja estou sofrendo a separacao antecipadamente e planejando a upgrade meu cartao de credito pra ganhar milhas cada vez que viajar as quinhentas vezes que irei visita-la por ano.

4 comments:

Nani said...

Ai Lu, nem me fala. Meu maior medo é esse, Câncer. Esse trem é maldito demais. E nao escolhe cor, idade, nem etnia, nada. E nao avisa também nao. Eu morro de medo dessas dores na minha barriga (antes era no lado esquerdo lembra?) essa semana me deu um ataque no lado direito por 3 dias seguido (acho que é gallbladder, vesicula), e fui parar no hospital. Bryan diz que sou hipocondríaca, se sou nao sei,só sei que eu prefiro prevenis do que remediar. Pois conheço gente que foi deixando, deixando, e aih pronto, quando descobre é tarde. É triste mesmo. Eu estou um pouco melhor, o medico disse que nao tinha nada na ultrasom da gallbladder, mas conheco gente que nao mostrou mesmo nada na ultra e mesmo assim era... ainda tenho epsodios de dores, mas nao tao ruins quanto aquele dia. Tenho que manerar no que como. Vamos ver né...

Quanto a separar da sua irma... te entendo. Eu chorei um monte quando minha amiga foi embora pro Brasil na epoca que fomos au pairs, nossa, ela era minha companheira pra tudo. O bom é que sua irmã nao estará indo pra muito longe. Pelo menos é no mesmo lado do mapa. :)
Beijo e força aih.

✿ chica said...

Esse trabalho é difícil mesmo.

Mas tua irmã ainda está aí, aproveita bem,fica numa boa, relaxa.Senão é fogo!!

SEi bem que falar é fácil...Não é de graça que estou aqui a essa hora, insônia, preocupações...beijos,tudo de bom,chica

Bia said...

Lu, sei o quanto é sofrido ficar longe da família, mas se é uma coisa que vai faze-la feliz pensa pelo lado positivo (como vc mesmo já está pensando no final do post)... visita-la no estado novo!!!

bjos

Mile said...

Mas ela vai morar muito longe de vc? Um motivo a mais pra vc fazer viagenzinhas curtas e sem pagar hotel!!! hehe
Bjoks