Monday, June 14, 2010

Aventura nas correntezas

Terca-feira: 08 de Junho - Um dos dias mais gostosos que tivemos!

Hoje acordamos cedo e depois de enrolarmos pra sair de manha, fizemos uma viagenzinha de uma hora e meia pro Ohiopyle. Esse eh um parque meio nas montanhas daqui no qual ja fui mil vezes, mas nunca pra descer a correnteza do rio. Sempre passamos o dia ali nas pedras, na beira do rio - numa parte tipo piscininha separada das correntezas e viamos as pessoas descendo por ali. Dessa vez resolvemos nos aventurar e fazer o mesmo.

Tomando um lanchinho antes de nos aventurar rio abaixo.








Foi legal demais! Optamos por uma aventura meio nivel intermediario, pois descer um rio calminho sem passar por cima de pedras, nao ter o barco pulando e tal, eh meio chatinho, ne? Foram 12 kilometros de rio e correnteza e olha!!! O barco inflavel eh super, hiper pesado e bem dificil de se manobrar com somente 3 pessoas - pra voces terem uma nocao, nesse barco cabem 6.

Essas fotos abaixo foram tiradas por um fotografo - olha a cara da Laura na ultima, rimos demais! E a minha na penultima parece ate que estou constipada, haha. Tem mais fotos do nosso grupinho tirada por esse fotografo aqui - varias fotos de outros grupos tb sairam bem legais e da pra ver bem a correnteza pelas fotos dos outros.








Inclusive um cara de um outro bote virou pra gente e perguntou se ja tinhamos descido esse rio antes e quando disse que nao, ele disse que eramos corajosas, pois a primeira vez deveria ser com mais gente. Entao, depois da minha irma acabar caindo pra fora do barco numa das vezes que o barco pulou, um dos guias amarrou seu caiaque ali atras do nosso bote e entrou ali pra nos ajudar a remar - tava dificil mesmo.

A cara da Kinha nessa primeira foto com a Laura esta demais!







Agora voltando a estoria da Laura caindo pra fora do barco... Coitada, to rindo ate agora, mas ela ficou morrendo de medo o resto do caminho. Estavamos passando por um lugar meio agitado, o que fez o barco subir na ponta de uma onda grande e cair la de cima. Alias, acho que foi a nossa incompetencia ao remar, pois envez de contornar a pedra, passamos por cima... Ai ja viu, ne? O bote tombou la de cima e quando ele caiu, a Laura foi pra fora junto. Eu nao vi, pois estava sentada na frente, mas assim que virei pra olhar pras meninas, a Monica fala: "A Laurinha caiu pra fora".








Imediatamente eu virei e vi a Laura com a cara mais de piedade do mundo olhando pra gente com uma expressao no seu rosto de "Socorro, socorro", sendo levada pela correnteza abaixo, cuspindo agua da boca e sem saber o que fazer e o pior eh que estava bem ali atras. Ela estava descendo o rio de barriga pra baixo e antes de entrarmos no rio, tivemos uma aulinha de uns 10 minutos sobre o que fazer caso isso acontecesse. Eu tentando falar pra Laura virar de costas e descer o rio boiando com os pes pra cima (pois de qualquer outra maneira voce pode se machucar), mas ela nao virava, continuava descendo com a cara primeiro.







Nosso bote continuou sendo empurrado bem mais pra frente dela, nao tinha jeito de alcanca-la ate que um dos guias foi pega-la com um dos caiaques e a trouxe ate a nos, quando assim ela conseguiu subir de volta. Ela disse que ficou assim ate sem saber o que estava acontecendo de tao rapido que foi. E quando estava ja na agua, disse que pensava contigo: "Isso esta acontecendo mesmo? Eu cai mesmo?"

O mais engracado foi que ao nosso barco continuar indo em frente e ainda bater e cair das ondinhas formadas nas pedras, eu quase fui tb, mas acabei caindo pra dentro do bote – a gente senta ali na beira ou borda do bote pra poder conseguir remar, nao dentro. E a Moniquinha comecou a falar pra eu nao cair pra fora, pois ela nao queria ficar sozinha no barco. Eu que ja estava rindo, cai mais ainda na gargalhada e minha barriga ja estava doendo de tanto rir.

Essa foto da Kinha segurando na arvore era pro nosso bote nao descer na correnteza. Eles faziam assim: desciamos uma correnteza e dali os guias agrupavam todos nos num canto mais calmo pra nos instruir sobre a proxima queda e como seguir.








Se essa cena da Laura ali dentro do rio ja foi engracada, escutar a Monica contar sobre como foi a queda da Laura, com pernas e bracos pra cima e voando pra fora, foi mais ainda. A gente recontando a historia pra todo mundo no dia seguinte, ficavamos com a barriga doendo de novo de tanto rir!

Como disse, descendo o rio, a gente passava pela correnteza e paravamos num cantinho mais calmo pros guias nos falarem o que estava por vir e o que e como tinhamos que fazer. Num desses lugares calmos, eles falavam que podiamos dar um mergulho ali e ja que Laura ja estava enxarcada mesmo, ela resolveu pular. E pra subir no bote de novo? Ela nao conseguia, entao o guia foi puxa-la pelo colete e ao fazer isso, ele caiu pra tras com as pernas abertas enquanto puxava a Laura, que em consequencia caiu de cara ali no meio das pernas dele. Gente, como eu ria!








E nao teve uma outra hora quando desciamos um pedaco grande com correnteza forte que somente o guia caiu pra fora? hahaha. Ficamos as tres ali dentro, donzelas inocentes, Laura morrendo de medo, mas pelo menos nao caimos pra fora.

Chegando no final, tinhamos que subir uma laderinha bem ingrime com o bote e eu juro que quase morri! O guia nos ajudou e falou pra levantarmos o bote acima de nossa cabeca, mas ao subir por ali durante um minuto ou dois, no final eu nao estava aguentando mais!!!! Nao estava mesmo, eu estou muito fora de forma e se nao largasse o barco, eu literalmente ia cair ali no chao!

E depois quando contei isso pras meninas, a Laura so ficou falando: "Ah, sacanagem! Por isso que o bote ficou mais pesado ainda assim de repente!" E a Kinha disse que quando virou pra tras, depois de terem colocado o bote no chao ao chegar la em cima, que so me viu subindo o resto do caminho com a lingua pendurada pra fora e mal conseguindo andar ou respirar. Sorry, girls!!

Dali, eramos pra entrarmos num onibus pequeno que eles providenciaram pra nos levar de volta rio acima, mas as tres furingas aqui inventaram de fazer reserva pra tres bicicletas e voltar mais 8 milhas – quase 13 km rio acima pedalando. Juro que nao sei o que tinhamos na cabeca quando resolvemos marcar de fazer isso umas semanas atras, mas fomos. Bem antes do meio do caminho ja nao estavamos aguentando mais e nao viamos a hora de chegar. Mas pelo menos passamos o dia exercitando, entao a pizza que comemos de noite nao deve ter feito muita diferenca na dieta.

Essas fotos foram tiradas quase no final da trilha de bicicleta, numa ponte. E foi justamente ali embaixo nessa area que a Laura capotou do bote.








Essa foto foi batida pelo guia que nos acompanhava de bicicleta e ja que a camera descartavel nao tinha flash, saiu escura. Eu dei uma melhorada, mas pra arruma-la perfeitamente, teria que passar um tempao a retocando entao... ja que nao eh pra cliente e nao estou sendo paga, nao quis perder muito tempo com isso. Essa ultima foto eu sai com um "carao!", haha.










So sei que saimos com os botes correnteza abaixo 1:30 da tarde e so chegamos pra la de 6 pm. Chegamos exaustas fisicamente, mas sinceramente, me senti super bem! Fazer exercicio assim eu adoro e ja estou ate planejando e combinando com minha irma Laura de sair pra pedalar uma vez por semana.

Se for pra fazer esteira, ir em academia ou qq coisa assim, me sinto como se fosse obrigacao e muitas vezes eu nao faco mesmo. Ginastica ou qq exercicio tem que ser divertido, nem que seje 5 horas de exercicio estrenuo sem parar! Gente, repito: foi bom demais e com certeza vou repetir a dose!

Tiramos mais umas fotos por la no final da tarde e voltamos pra casa. Minha bunda estava doendo tanto de ficar sentada na bicicleta que eu nem queria dirigir de volta! A gente se ensopou inteira com a correnteza e nos trocamos antes de voltar pra casa. Como foi gostoso colocar uma roupa seca e quentinha! Esse rio eh tao gelado, mesmo no pico do verao!

Essas fotos ja foram perto do estacionamento onde estava meu carro. Essa queda dali eh a maior dessa area e uma vez por ano, tem loucos caiaqueiros descendo com toda cara e coragem la embaixo! Acho que da foto nao da pra ver o quanto eh alta!









Antes de sairmos do parque paramos num outro lugar por ali onde tem uma cascatinha chamada "Cucumber Falls". Tiramos umas fotos e fomos embora.












Descendo pra cascatinha:












Chegando em casa ja umas 8:30 e levamos a Kinha pra comer pizza numa das minhas pizzarias favoritas. Tiramos umas fotos com a camera a prova d'agua que levamos pro rio, mas ja que essa nao tinha flash, quase nao da pra ver nada, uma pena!

Mais tarde Al inventou de nos levar ate um ponto alto, mais ou menos no centro da cidade, pra Moniquinha ver as luzes de Pittsburgh de noite. Fica tudo muito bonito e temos uma vista linda dali de cima. E nao reparem em mim que parece uma baiana com essa roupa ainda de rio.









Voltamos pra casa e nao fomos dormir muito tarde ja que estavamos capotando fisicamente!

Preciso fazer mais coisas assim, adoro esportes meio radicais – descer correnteza, escalar pedras, pular de paraquedas... essa ultima eh algo que estou doidinha pra fazer e nao vejo a hora!

11 comments:

zzaguiar said...

Nossa, nme me fale de ser levada por correnteza... Lembra oque aconteceu comigo? Ai fiquei tão nervosa!!!!! Adoro o Ohio!

Ce nem sabe, estava comentando com minha sobrinha no Sábado sobre um hotel fazenda que oferece rafting. Estou querendo muito fazer, mas com a friaca que tem feito, vou ter que esperar um pouco. Muito maneiro o passeio de vcs!

Inté.

Mila Viegas said...

Que aventura, Lu! hahahahahahaha, morri de rir da Laura.. coitada! Se fosse comigo eu morria.. rsrs. Agora mesmo que nem cogito algo deste tipo. Me coloca pra andar a pé, de bicicleta, de patins, de montanha russa.. o que quiser, mas descer correnteza de rio, tô foraaaaaaaaa!!!
Adorei!
Eu sabia que esse post ia ser uma comédia.. rs.

beijocas
saudades

Barbie Girl said...

Lu que aventura!!!

Esse passeio deve ter sido no mínimo engrançado, mas com certeza inesquecível!
Agora, coitado da Laura, esse treinos antes não dão noção que precisamos, caso acontença esses acidentes... kkkk

Muito bom esse reencontro de vcs! beijos

Glorinha L de Lion said...

Que coragem a de vcs...eu não ia nem arrastada...morro de medo de rio e correntezas...mar tb...tenho um problema qq com água...menos banho, lógico! Mas adorei saber de sua aventura! beijos.

Lu Souza Brito said...

Tadinha da Laura, ahahha, fiquei rindo sozinha.
E corajosa vocês, nao sei se teria corage com um grupo pequeno assim, mas todos que fazem rafting diz ser maravilhoso.
Linda paisagem.

Liza Souza said...

Lu,
parece ter sido uma delicia, principalmente por ter sido uma aventura ao lado de pessoas que vc ama tanto, principalmente a Kinha que parece ser uma amiga mega especial. Fico feliz por voces! Menina, que coragem a de voces. Morro de medo dessas coisas radicais assim. rs
Beijos

Mile said...

Wow que delicia, ta aí algo que preciso fazer, descer correnteza abaixo, deve ser uma delicia, mas claro, sem esquecer meu remedinho de enjôo.
Bjoks

Beth/Lilás said...

Oh, maigodi, coitada da irmã Laura e vc ainda fica rindo dela!
Olha, quando eu for aí, não quero nem saber de passeio em bote em rio, tô fora, tenho maior medão! hehe
Mas, a Monica parece ser uma companhia bastante animada e que topa tudo, legal!
beijos cariocas

Vivi said...

Deu muita vontade de fazer um desses, amei :)
Vc curtiu com sua amiga, que bom :)
Bjokas

Fernando Valente said...

5 horas de bicleta!? Tá doida!

Lucia Cintra said...

Nao, Nando. Foram 5 horas de rio e bicicleta juntos, rs. bjos