Wednesday, June 2, 2010

Sucesso sempre, Mi!!!!

Gente, eu ando atolada de coisas pra fazer aqui, pois isso sumi um pouco, mas aos pouquinhos vou voltando e comentando nos blogs de todo mundo.

Nao pude deixar de parar um pouco pra mencionar que tive o prazer de comprar o livrinho De-Lirios da minha querida amiga Mi!

Eu fico feliz demais com o sucesso dos meus amigos e Milena e eu sempre demos muito apoio uma pra outra durante anos e momentos muito dificies pelos quais ja passamos. Alem dos emails, ja trocamos muitas cartinhas tb pelo correio durante uma epoca e as tenho guardadas com muito carinho ate hoje.

Quantas vezes passamos horas a fio tagarelando e desabafando uma com a outra! Ela eh uma das poucas pessoas que conseguem me entender e me conhecem por inteiro e fiquei extremamente feliz por ela ter finalmente se aventurado por esse caminho no qual sempre disse que teria muito sucesso. Ela eh uma maravilhosa escritora com um talento sem igual e tenho certeza de que voces podem concordar comigo.

Eu acho muito importante nao so dar um apoio moral, dar parabens e tal, mas tb participar do seu sucesso. Como fiz com uma amiga virtual, a Fe, comprando seu primeiro livrinho "Nove minutos com Blanda" (o qual a minha amiga Kinha vai trazer pra mim semana que vem, eba!), eu quis apoiar a Mi, comprando sua obra de arte tb. Acho isso muito importante, mesmo sabendo que ela me daria uma copia de graca. E faco de todo coracao, pois acredito nas escritoras e tenho certeza de que vou gostar do que vou ler.

E olha, posso dizer que eu nao sou o tipo de pessoa que gosta de ler poesias. Confesso que sempre que vejo uma, SE eu a leio, eu leio correndo sem prestar muita atencao. Nao eh a minha praia. Mas... eu sentei com calma e li cada linhazinha do livrinho da minha amiga. E amei! Acho que gostei das poesias por serem simples, diretas, mas bem profundas. Algumas que te deixam refletindo e pensando a respeito durante um tempo. Sao poesias e palavras que ficam com voce e com as quais voce se identifica.

Varias delas me passaram esse sentimento, mas uma em particular, foi minha favorita ate agora. O nome eh perfeito, se chama "Loucuras" e amei essa poesia. Por alguma razao me identifiquei com esses momentos que a gente tem de vez em quando, que parece nao fazer sentido pra ninguem mais alem de voce; apreciei a leveza e ternura de certas partes do poema e nao canso de rele-lo. Acho que os apreciei mais ainda por conhecer bem a Milena, e saber exatamente do que ela estava falando ao escrever alguns dos textos.

Enfim, se voces ainda nao tem uma copia, comprem, pois alem de apoiar nossa amiga, eh realmente um trabalho que voce pode ver, ao ler cada pagina, que foi escrito de coracao e com muita emocao. Ela realmente conseguiu me converter e a gostar e apreciar esse tipo de leitura e guardarei seu livrinho comigo com muito carinho pra sempre! Esse sera o primeiro dos muitos outros a vir pela frente.

PS: Confesso que estou louca pra ler uma estoria que a senhorita Mi esta desenvolvendo ha anos... estou morrendo de curiosidade pra ler tudinho, pois eh de uma tematica que me fascina e devoro todos os livros a respeito. E sempre tive vontade de ler algo assim. Aguardem, sera uma historia fantastica!

7 comments:

Glorinha L de Lion said...

Oi Lucia, eu tb fiquei feliz demais pela Mila! E estou doida pra comprar o livro dela...vou ver se essa semana compro...ela tem talento demais...e já disse isso a ela, ela vai longe! Legal ver essa amizade de vcs...bacana mesmo...beijos.

Bia Mendonça said...

Hmm... dica de livro! bjs!

Beth/Lilás said...

Estamos todas felizes pelo sucesso da Milla e também vou comprar seu livrinho já lhe disse.
E você acabou se rendendo a poesia!
A Milla acertou seu coração com uma flecha certeira. hehe
bjs cariocas

Eduardo said...

Isso ai, Lucinha, vamos apoiar a Milla em seu projeto de vida. Um beijao para ela.

Mila Viegas said...

Uauuuuuuuu!!! rs.

Bom, primeiro quero dizer que sei que a Lu nunca foi fã mesmo de poesia, esta não é a sua "praia" e, também por isso, sua opinião sobre o livro seria de extrema importância pra mim. Sabia que se ela não gostasse de nada, me diria com certeza. E me senti feliz porque creio ter conseguido atingir o meu objetivo neste sentido, pois ela gostou!!! rsrsrs. Não sei se a fiz gostar desse gênero de modo geral ou se o gosto foi pela forma como escrevi... enfim!

Lu, sempre fico muito comovida com as suas homenagens à minha pessoa, principalmente porque sei que é de verdade. Com a gente nunca existiu essa coisa de falar para agradar ou algo do tipo.

Sobre o romance, teremos que aguardar mais um pouco, ainda tenho muito a acrescentar nele. Engraçado que todas as vezes que pego para escrevê-lo você é a primeira pessoa que me vem a mente justamente por eu saber que, assim como eu, você se identifica com a temática.

Beijos mil!
Te amo!
Mi

Nani said...

Lu, eu penso como voce.
Sabe, eu nao teria coragem de ficar aqui ilegal. Confesso que uma epoca pensei, mas nao teria coragem de viver sem direito, e pior, sem poder ir e vir, arriscando nao ver minha familia por anos.
Mas eu fui "ilegal" por um tempo. Culpa do Bryan que nao mandou minha papelada do visto que eu tava aplicando p Imigracao pois jah tinha intencao de casar comigo (e eu nao sabia). Ele ia colocar no correio do servico dele p nao pagar postagem, e nunca mandou, e nao me falou ateh o dia que me pediu em casamento. E como nao tinhamos dinheiro p dar entrada na imigracao logo, nem quando casamos, acabei ficando esse tempo "fora de status", mas em momento algum eu deixei de pagar taxas e cumprir com meus deveres aqui dentro. O que muito imigrantes ilegais nao fazem. E eh isso que me deixa p da vida.

Olha, como Residente dos Estados Unidos, eu nao tenho direito nenhum de aplicar para o sistema de saude do governo, ou food stamps nem nada, o que eh um absurdo pois muitos imigrantes ilegais (sei lah como) conseguem!!!! Isso me revolta muito, de saber que to cumprindo com meus deveres mas nao tenho direitos entende? Por isso que estou aplicando pra cidadania (jah estou em processo).

Eu tb acho errado pessoas ficarem aqui ilegais, mas por outro lado nao ha muitas opcoes de legalizacao a nao ser vistos. Ou voce casa ou voce nasce aqui, sao os unicos meios de voce obter uma Residencia ou Cidadania. Caso contrario nao tem como, antigamente era mais facil, atraves do trabalho as pessoas poderiam dar entrada na Residencia (GC) e depois com o tempo de permanencia dar entrada na cidadania.

Imigracao eh um assunto complicado e complexo.

Pensando desse jeito eu concordo com a Lei do Arizona. Se a gente tem que provar que ta legal aqui quando vai tirar carteira de motorista ou arrumar emprego, qual o problema entao em ter que provar que esta aqui legal se for parado?

Eu me pergunto por que que aqueles que nao tem nada a temer estao tao indignados com a lei...

Mas como eu disse no post, vai depender da maneira em que essas pessoas forem paradas. Se for algo random assim pela cor, ou pelo sotaque, sei lah, eu acho que seria racismo. Mas se por exemplo alguem estiver acima da velocidade e a policia parar e pedir provas de legalidade eu nao acharia problema algum!

Liza Souza said...

Lu,
tenho lido em muitos blogs sobre o livro da Mi. Confesso que fiquei curiosa, principalmente devido ao carinho que vc fala sempre dela. Muito sucesso para ela e que esse livro seja o primeiro de muitos outros.
Beijos